Dicas Femininas

Ar insuficiente: causas de dificuldades respiratórias - cardiogênico, pulmonar, psicogênico e outros

Pin
Send
Share
Send
Send


Às vezes acontece que uma pessoa saudável que nunca se queixou de problemas respiratórios, de repente começou a superar a falta de ar, havia sensações desagradáveis ​​ao inalar e a sensação de que não havia ar suficiente. Tais problemas tornaram-se recentemente as razões para pedidos frequentes de ajuda médica, e hoje vamos tentar descobrir o que pode estar por trás desses sintomas.

Por que não consegue respirar profundamente?

As causas da falta de ar podem ser fisiológicas e puramente psicológicas. Também vale a pena levar em conta a influência do meio ambiente.

Agora sobre isso em ordem. Por que é difícil respirar?

  1. Atividade física fortalecida. No caso das coisas habituais para nós - subir para o quinto andar, levar pacotes de comida para a casa, ir ao ginásio para treinos, o corpo pode reagir com a aparência de falta de ar, o que não representa qualquer perigo para ele. Mas se a carga aumentar, a falta de oxigênio ocorrerá e a respiração se tornará mais difícil. Não entre em pânico se a dispneia desaparecer rapidamente e não causar dor. Você só precisa relaxar um pouco e tomar um pouco de ar fresco.
  2. Doenças dos pulmões. Existem várias doenças em que uma pessoa vai respirar pesadamente, aqui estão os mais comuns.
  • Asma - durante o período agudo, as vias aéreas ficam inflamadas e contraídas, o que resulta em falta de ar, chiado e sensação de aperto no peito.
  • Inflamação dos pulmões - uma infecção que se desenvolve ativamente no corpo, provoca tosse, sensações dolorosas ao inalar, falta de ar, bem como aumento da temperatura corporal, transpiração excessiva e fadiga.
  • Hipertensão pulmonar. A doença é acompanhada por compactação das paredes das artérias pulmonares contra o fundo de alta pressão, o que causa chiado e tosse, os pacientes também se queixam de que é difícil para eles respirarem fundo e expirarem.

Estas condições requerem atenção médica imediata.

  • Doenças do sistema cardiovascular. Se você começou a notar que a falta de ar aparece cada vez com mais frequência e o domina, mesmo depois de seu esforço físico habitual por mais de seis meses, você deve consultar um médico e ser examinado. Esse sintoma indica que o coração está se esforçando para levar oxigênio através do sangue para os órgãos. Tudo isso pode falar sobre o desenvolvimento da angina pectoris, que na maioria das vezes afeta homens com mais de 40 anos, e mulheres que completaram 55 anos de idade.
  • Estresse e ansiedade. Acontece que em uma situação em que uma pessoa experimenta um forte estresse emocional, torna-se difícil para ele respirar. Alguns pacientes até se queixam de que só conseguem respirar pela boca. De fato, tais histórias são muito comuns.

Uma sensação de constrição no peito, respiração frequente, falta de ar acompanham situações depressivas e estressantes porque o sistema nervoso se presta a esforço excessivo, o que, por sua vez, aumenta o custo do oxigênio e pode levar ao espasmo dos músculos respiratórios. O que fazer nesses casos? Para normalizar a condição, acalme-se e comece a respirar lenta e profundamente.

  • Fadiga crônica. Se o coração está bem, então é necessário passar um exame de sangue para ver o nível de hemoglobina. Se for significativamente reduzido, e além da “respiração pesada”, sintomas como fraqueza geral, fadiga, palidez e tontura frequente também se juntam, isso pode indicar a presença da síndrome da fadiga crônica.

Fisiologicamente, esse processo é bastante simples de entender: quando o nível de hemoglobina diminui, os órgãos não recebem muito oxigênio, o que afeta a palidez externa da pele. Pela mesma razão, uma pessoa sente-se constantemente deprimida e cansada.

Para se livrar desta condição, o médico irá prescrever medicamentos que ajudarão a aumentar a hemoglobina.

  • Problemas com os vasos. Às vezes, a falta de ar também pode indicar distúrbios circulatórios nos vasos do cérebro. Neste caso, consulte um neurologista. Como regra geral, pacientes com queixas semelhantes são diagnosticados com aumento da pressão intracraniana ou espasmos de vasos cerebrais.
  • Difícil de respirar pelo nariz. A causa de problemas com a respiração nasal pode estar nas características fisiológicas da estrutura das passagens nasais ou da curvatura do septo. Ajuda neste caso só pode ser uma operação.

O risco de problemas com o sistema respiratório torna-se maior no caso de exacerbação de doenças crônicas, estresse emocional constante, alergias e até obesidade. Para encontrar a verdadeira causa desta condição, você deve procurar ajuda médica na hora certa. Acompanhe sua saúde e faça exames regularmente.
Fonte:

Causas e tipos de insuficiência respiratória

Quando uma pessoa respira pesadamente e não tem ar suficiente, ela fala de falta de ar. Esse recurso é considerado um ato adaptativo em resposta à patologia existente ou reflete o processo fisiológico natural de adaptação às mudanças das condições externas. Em alguns casos, torna-se difícil respirar, mas uma sensação desagradável de falta de ar não ocorre, uma vez que a hipóxia é eliminada por uma frequência aumentada de movimentos respiratórios - no caso de intoxicação por monóxido de carbono, trabalho em aparelhos respiratórios, um aumento acentuado da altura.

A dispnéia é inspiratória e expiratória. No primeiro caso não há ar suficiente durante a inalação, no segundo - no exalar, mas um tipo variado é possível quando é difícil inalar e exalar.

A dispneia nem sempre acompanha a doença, é fisiológica e é um estado completamente natural. Causas de dispneia fisiológica são:

  • Atividade física
  • Excitação, fortes experiências emocionais,
  • Estar em uma área abafada e mal ventilada, nas terras altas.

O aumento fisiológico na respiração ocorre reflexivamente e após um curto período de tempo. As pessoas com más condições físicas, que têm um trabalho sedentário no “consultório”, sofrem de falta de ar em resposta ao esforço físico com mais frequência do que aquelas que frequentam regularmente a academia, a piscina ou simplesmente fazem caminhadas diárias. Com a melhoria do desenvolvimento físico geral, a falta de ar ocorre com menos frequência.

A dispneia patológica pode desenvolver-se agudamente ou ser constantemente perturbada, mesmo em repouso, agravada significativamente pelo menor esforço físico. Uma pessoa sufoca durante o fechamento rápido do trato respiratório com um corpo estranho, edema de tecidos laríngeos, pulmão e outras condições severas. Ao respirar neste caso, o corpo não recebe o necessário, mesmo a quantidade mínima de oxigênio, e outras perturbações graves são adicionadas à falta de ar.

As principais razões patológicas pelas quais é difícil respirar são:

  • Doenças do sistema respiratório - dispneia pulmonar,
  • Patologia do coração e vasos sanguíneos - falta de ar no coração,
  • Violações da regulação nervosa do ato de respirar - falta de ar do tipo central,
  • Violação da composição do gás no sangue - falta de ar hematogênica.

Razões coração

A doença cardíaca é uma das razões mais frequentes pelas quais se torna difícil respirar. O paciente reclama que não tem ar e pressão suficientes no peito, nota o aparecimento de edema nas pernas, cianose da pele, fadiga, etc. Geralmente, pacientes que têm problemas respiratórios no contexto de alterações no coração já foram examinados e até mesmo tomam medicamentos apropriados, mas a dispneia pode não apenas persistir, mas em alguns casos é agravada.

Quando a patologia do coração não é suficiente ar durante a inalação, isto é, dispnéia inspiratória. Ele acompanha a insuficiência cardíaca, pode ser mantido mesmo em repouso em seus estágios graves, agravado à noite, quando o paciente se encontra.

As causas mais comuns de dispneia cardíaca:

  1. Doença cardíaca isquêmica
  2. Arritmias
  3. Miocardiopatia e miocardiodistrofia,
  4. Defeitos - congênitos levam a falta de ar na infância e até mesmo no período neonatal,
  5. Processos inflamatórios no miocárdio, pericardite,
  6. Insuficiência cardíaca.

A ocorrência de dificuldades respiratórias na patologia cardíaca é mais frequentemente associada à progressão da insuficiência cardíaca, na qual não há débito cardíaco adequado e o tecido sofre de hipóxia, ou ocorre estagnação nos pulmões devido à insolvência do miocárdio ventricular esquerdo (asma cardíaca).

Além da falta de ar, muitas vezes combinada com uma tosse seca e dolorosa, as pessoas com doença cardíaca têm outras queixas características que facilitam o diagnóstico - dor na região cardíaca, inchaço "noturno", cianose da pele e interrupções no coração. Torna-se mais difícil respirar enquanto está deitado, de modo que a maioria dos pacientes até dorme meio sentada, reduzindo assim o fluxo de sangue venoso das pernas para o coração e a manifestação de falta de ar.

sintomas de insuficiência cardíaca

Com um ataque de asma cardíaca, que pode rapidamente se transformar em edema alveolar dos pulmões, o paciente literalmente sufoca - a taxa de respiração excede 20 por minuto, o rosto fica azul, as veias do pescoço incham, o escarro se torna espumoso. O edema pulmonar requer cuidados de emergência.

O tratamento da dispneia cardíaca depende da causa subjacente que a causou. Drogas diuréticas (furosemida, veroshpiron, diacarb), inibidores da ECA (lisinopril, enalapril, etc.), beta-bloqueadores e antiarrítmicos, glicosídeos cardíacos, oxigenoterapia são prescritos para um paciente adulto com insuficiência cardíaca.

As crianças são mostradas diuréticos (diacarb), e drogas de outros grupos são estritamente dosadas devido a possíveis efeitos colaterais e contra-indicações na infância. Defeitos congênitos em que a criança começa a se sufocar desde os primeiros meses de vida podem exigir correção cirúrgica urgente e até mesmo transplante cardíaco.

Causas pulmonares

A patologia dos pulmões é o segundo motivo que leva à dificuldade em respirar, o que pode ser difícil de respirar ou respirar. Patologia pulmonar com insuficiência respiratória é:

  • Doenças obstrutivas crônicas - asma, bronquite, pneumosclerose, pneumoconiose, enfisema pulmonar,
  • Pneumático e Hidrotórax
  • Tumores
  • Corpos estranhos do trato respiratório,
  • Tromboembolismo nos ramos das artérias pulmonares.

Alterações inflamatórias e escleróticas crônicas no parênquima pulmonar contribuem para a insuficiência respiratória. Eles são agravados pelo tabagismo, más condições ambientais, infecções recorrentes do sistema respiratório. A dispnéia às primeiras preocupações durante o esforço físico, gradualmente adquirindo o caráter de uma constante, à medida que a doença passa a um estágio mais grave e irreversível do curso.

Com a patologia dos pulmões, a composição gasosa do sangue é perturbada, há falta de oxigênio, que, antes de mais nada, está faltando na cabeça e no cérebro. A hipóxia grave provoca distúrbios metabólicos no tecido nervoso e no desenvolvimento de encefalopatia.

Pacientes com asma brônquica sabem bem como a respiração é perturbada durante um ataque: torna-se muito difícil exalar, há desconforto e até dor no peito, arritmia é possível, expectoração quando a tosse é separada com dificuldade e extremamente escassa, as veias do pescoço incham. Pacientes com tanta falta de ar estão sentados com as mãos nos joelhos - essa postura reduz o retorno venoso e a carga sobre o coração, aliviando a condição. Na maioria das vezes é difícil respirar e não há ar suficiente para tal paciente à noite ou nas primeiras horas da manhã.

Em um ataque asmático grave, o paciente se sufoca, a pele torna-se azulada, um pânico e alguma desorientação é possível, e o estado asmático pode ser acompanhado por convulsões e perda de consciência.

Para distúrbios respiratórios devido à patologia pulmonar crônica, a aparência do paciente muda: a caixa torácica se torna em forma de barril, os espaços entre as costelas são aumentados, as veias do pescoço são grandes e dilatadas, assim como as veias periféricas dos membros. A expansão da metade direita do coração contra o pano de fundo dos processos escleróticos nos pulmões leva à sua insuficiência, e a falta de ar torna-se mista e mais grave, isto é, não apenas os pulmões não conseguem respirar, mas o coração não consegue fornecer fluxo sanguíneo adequado, transbordando de sangue a parte venosa da maior circulação.

Não há ar suficiente também é o caso pneumonia, pneumotórax, hemotórax. Com a inflamação do parênquima pulmonar, torna-se não só difícil respirar, a temperatura sobe, há sinais óbvios de intoxicação no rosto, e tosse é acompanhada de expectoração.

A causa extremamente grave de insuficiência respiratória súbita é considerada no trato respiratório de um corpo estranho. Pode ser um pedaço de comida ou um pequeno detalhe de um brinquedo que um bebê acidentalmente inala ao brincar. A vítima com corpo estranho começa a engasgar, fica azul, rapidamente perde a consciência e a parada cardíaca é possível se a ajuda não chegar a tempo.

O tromboembolismo vascular pulmonar também pode causar falta de ar súbita e rapidamente crescente, tosse. Ocorre mais frequentemente do que uma pessoa que sofre de patologia dos vasos das pernas, coração e processos destrutivos no pâncreas. No tromboembolismo, a condição pode ser extremamente severa com um aumento de asfixia, pele azulada, apnéia rápida e palpitações.

Em alguns casos, a causa da falta de ar grave é alergia e angioedema, que também são acompanhados de estenose laríngea. A causa pode ser um alérgeno alimentar, picada de vespa, inalação de pólen de plantas, um medicamento. Nesses casos, tanto a criança quanto o adulto precisam de atendimento médico de emergência para interromper a reação alérgica, e a asfixia pode exigir uma traqueostomia e ventilação artificial dos pulmões.

O tratamento da dispneia pulmonar deve ser diferenciado. Se a causa é um corpo estranho, então deve ser removido o mais rapidamente possível, em caso de edema alérgico, administração de anti-histamínicos, hormônios glicocorticóides, a adrenalina é indicada para uma criança e um adulto. Em caso de asfixia, é realizada a traqueotomia ou a conicotomia.

Na asma brônquica, tratamento de várias etapas, incluindo beta-adrenomiméticos (salbutamol) em sprays, anticolinérgicos (brometo de ipratrópio), metilxantinas (aminofilina), glucocorticosteróides (triancinolona, ​​prednisolona).

Processos inflamatórios agudos e crônicos requerem terapia antibacteriana e de desintoxicação, e compressão dos pulmões durante pneumo ou hidrotórax, obstrução prejudicada do trato respiratório pelo tumor indica a indicação para cirurgia (punção da cavidade pleural, toracotomia, remoção de parte do pulmão, etc.).

Causas cerebrais

Em alguns casos, dificuldades respiratórias estão associadas a danos cerebrais, pois estão localizados os centros nervosos mais importantes que regulam a atividade dos pulmões, vasos sangüíneos e coração. A dispnéia desse tipo é característica de dano estrutural ao tecido cerebral - trauma, neoplasia, derrame, edema, encefalite, etc.

As desordens da função respiratória na patologia cerebral são muito diversas: é possível tanto retardar a respiração como aumentá-la, a aparência de tipos diferentes da respiração patológica. Muitos pacientes com patologia cerebral grave estão em ventilação artificial dos pulmões, pois eles simplesmente não conseguem respirar.

O efeito tóxico dos resíduos de micróbios, a febre leva a um aumento na hipoxia e acidificação do ambiente interno do corpo, por causa da qual a falta de ar aparece - o paciente respira com freqüência e ruidosamente. Assim, o corpo procura se livrar rapidamente do excesso de dióxido de carbono e fornecer oxigênio aos tecidos.

A causa relativamente inofensiva da dispneia cerebral pode ser considerada comprometimento funcional na atividade do cérebro e do sistema nervoso periférico - disfunção autonômica, neurose, histeria. Nesses casos, a falta de ar é “nervosa” por natureza e, em alguns casos, é perceptível a olho nu até mesmo para um especialista.

Com distonia vegetativa, distúrbios neuróticos e histeria banal, o paciente parece não ter ar, faz movimentos respiratórios frequentes e, ao mesmo tempo, pode gritar, chorar e se comportar de maneira extremamente desafiadora. Uma pessoa pode até se queixar durante uma crise que ele sufoca, mas não há sinais físicos de asfixia - ele não fica azul e os órgãos internos continuam funcionando adequadamente.

Os distúrbios respiratórios durante a neurose e outras desordens da psique e da esfera emocional são aliviados pelos sedativos, mas muitas vezes os médicos encontram pacientes nos quais a dispneia nervosa se torna permanente, o paciente se concentra nesse sintoma e suspira e acelera a respiração sob estresse ou desabafo emocional.

O tratamento da dispneia cerebral está envolvido em ressuscitação, terapeutas, psiquiatras. Em lesões cerebrais graves, com a incapacidade de respirar, o paciente está em ventilação pulmonar artificial. No caso de um tumor, ele deve ser removido, e neuroses e formas histéricas de dificuldades respiratórias devem ser interrompidos por sedativos, tranquilizantes e neurolépticos em casos graves.

Hematogeno

Гематогенная одышка возникает при нарушении химического состава крови, когда в ней возрастает концентрация углекислоты и развивается ацидоз вследствие циркуляции кислых продуктов обмена. Este distúrbio respiratório manifesta-se em anemias de origens muito diferentes, tumores malignos, insuficiência renal grave, coma diabético, intoxicação grave.

Quando a falta de ar hematogênica, o paciente reclama que muitas vezes não tem ar suficiente, mas o processo de inalação e exalação em si não é perturbado, os pulmões e coração não têm mudanças orgânicas óbvias. Um exame detalhado mostra que a razão para a respiração frequente, que preserva a sensação de que não há ar suficiente, são mudanças na composição de eletrólitos e gases do sangue.

Tratamento da anemia envolve a nomeação de suplementos de ferro, vitaminas, nutrição, transfusão de sangue, dependendo da causa. Na insuficiência renal e hepática, a terapia de desintoxicação, hemodiálise e terapia de infusão são realizadas.

Outras causas de dificuldade em respirar

Muitas pessoas conhecem o sentimento quando sem motivo aparente para não suspirar sem uma dor aguda no peito ou nas costas. A maioria imediatamente se assusta, pensando em um ataque cardíaco e segurando o validol, mas a razão pode ser diferente - osteocondrose, hérnia de disco intervertebral, neuralgia intercostal.

Na neuralgia intercostal, o paciente sente dor intensa na metade do tórax, agravada por movimentos e inalação, aproximadamentePacientes sensíveis podem entrar em pânico, respirar com freqüência e superficialmente. Na osteocondrose, é difícil inalar e a dor persistente na coluna pode provocar dispneia crônica, que pode ser difícil de distinguir da dificuldade de respirar na patologia pulmonar ou cardíaca.

O tratamento de dificuldades respiratórias em doenças do sistema musculoskeletal inclui fisioterapia, fisioterapia, massagem, suporte de medicação na forma de drogas antiinflamatórias, analgésicos.

Muitas mulheres grávidas reclamam que, com o aumento da duração da gravidez, fica mais difícil respirar. Esse sintoma pode se encaixar na norma, porque o útero e o feto em crescimento elevam o diafragma e reduzem a expansão pulmonar, as alterações hormonais e a formação da placenta aumentam o número de movimentos respiratórios para fornecer oxigênio aos tecidos de ambos os organismos.

No entanto, durante a gravidez, a respiração deve ser cuidadosamente avaliada para não perder a patologia grave, que parece ser o seu aumento natural, que pode ser anemia, síndrome tromboembólica, progressão da insuficiência cardíaca em caso de defeito da mulher, etc.

O tromboembolismo das artérias pulmonares é considerado uma das razões mais perigosas pelas quais uma mulher pode começar a engasgar durante a gravidez. Esta condição representa uma ameaça à vida, acompanhada por um aumento acentuado da respiração, que se torna ruidosa e ineficaz. Asfixia e morte são possíveis sem primeiros socorros.

Assim, tendo considerado apenas as causas mais frequentes de dificuldade respiratória, torna-se claro que esse sintoma pode indicar disfunção de quase todos os órgãos ou sistemas do corpo, sendo que em alguns casos é difícil isolar o principal fator patogênico. Os pacientes que têm dificuldade em respirar precisam de um exame cuidadoso e, se o paciente se afogar, precisam de ajuda urgente e qualificada.

Qualquer caso de falta de ar requer uma viagem ao médico para descobrir a sua causa, o auto-tratamento, neste caso, é inaceitável e pode levar a consequências muito graves. Isto é especialmente verdadeiro para os distúrbios respiratórios em crianças, mulheres grávidas e ataques súbitos de falta de ar em pessoas de qualquer idade.

Sintomatologia

Reconhecer os sintomas da respiração pesada não é tão difícil. Uma pessoa começa a comunicação inibida, é difícil para ele se concentrar na conversa. A falta de ar também se manifesta nos seguintes indicadores:

  • abaixando a cabeça
  • o trabalho cerebral piora
  • respiração profunda
  • tosse
  • escurecimento dos olhos
  • itens desfocados.

Tosse e falta de ar podem se manifestar de várias formas - permanentes, infrequentes, debilitantes.

Um apelo urgente ao médico é possível se o paciente sentir outras manifestações e a falta de ar for acompanhada pelos seguintes sintomas:

  • sensação de queimação no esterno e ataques dolorosos,
  • respiração pesada em repouso,
  • inconveniência na posição deitada
  • durante o sono você pode ouvir chiado e assobio
  • sensação desagradável ao engolir,
  • sensação de corpo estranho na garganta,
  • alta temperatura corporal
  • ataques agudos de respiração pesada
  • falta de ar.

Ao detectar falta de ar, o paciente sob nenhuma circunstância não pode se envolver em auto-tratamento. É suficiente identificar tal sintoma e procurar a ajuda de um médico.

Diagnóstico

Para diagnosticar uma dificuldade respiratória prolongada em uma pessoa, é preciso saber a freqüência respiratória por minuto. Em um adulto saudável, normalmente há cerca de 17 a 20 movimentos respiratórios e as crianças respiram com muito mais frequência. Em um minuto eles podem levar até 35 respirações e respirações. O ritmo respiratório deve ser contado pela quantidade de um movimento - elevando e abaixando o tórax.

Se o paciente tiver asma ou alguma das doenças mencionadas, sua respiração pode ser significativamente mais freqüente. A taxa respiratória alterada pode levar a uma deterioração significativa no estado geral do paciente.

A respiração nasal obstruída pode manifestar-se em uma pessoa de qualquer idade e sexo, portanto, com frequentes recaídas, é importante informar imediatamente o médico. As causas do sintoma podem ser muito diversas, por isso você precisa estabelecer rapidamente o fator causador. Dependendo da suposta doença, o paciente é designado para realizar diagnósticos laboratoriais e instrumentais:

  • exame de sangue
  • radiografia de tórax
  • tomografia
  • ecocardiograma
  • ECG

A terapia de um sinal nomeia-se depois de executar diagnósticos.

Se o paciente tem respiração nasal é difícil, então ele pode ser dado primeiros socorros antes da chegada do médico. A fim de fornecer apoio de emergência, o paciente deve ficar na posição sentada, mas para que a coluna e os ombros fiquem para trás. Você pode colocar travesseiros sob suas costas, mas seus ombros devem estar sempre abertos para que seus pulmões consumam tanto ar quanto possível.

O tratamento dos sintomas também pode ser realizado exercícios. O paciente pode restaurar a respiração com uma ação leve:

  • você precisa se deitar ou sentar, com os ombros para trás,
  • coloque as palmas das mãos no peito,
  • Respire nariz e boca, por sua vez.

Repetindo este exercício várias vezes, a falta de ar é reduzida e o paciente se sentirá muito melhor. No entanto, vale lembrar que respirações muito profundas podem causar tontura. Após o exercício, você pode relaxar um pouco.

Para a asma, um ataque de asma, alergias ou stress, os doutores aconselham-no a sair ou a abrir uma janela. Você também pode beber água fria ou fazer uma compressa para aliviar um pouco de calor de uma respiração difícil e exalação. Em caso de alergias, é importante eliminar imediatamente o alérgeno para que não haja recaída.

Em caso de detecção de doenças cardiovasculares, o cardiologista prescreve ao paciente que fique mais ao ar livre, não se envergonhe de roupas, mantenha a calma e use drogas diuréticas.

Prevenção

Para normalizar a respiração na osteochondrosis, estresse, alergias e outros problemas, os médicos aconselham a aderir a medidas preventivas:

  • eliminar todos os hábitos negativos
  • praticar esportes e levar um estilo de vida ativo,
  • peso de controle
  • Tome medicação para melhorar a respiração.

Ao identificar qualquer um dos sinais acima e dificuldade para respirar, recomenda-se que a pessoa consulte um médico para descobrir as causas exatas do sintoma e interromper o ataque de asfixia.

"Respiração difícil" é observado em doenças:

A asma alérgica é a forma mais comum de asma, que ocorre em quase 85% da população infantil e em metade dos adultos que vivem atualmente no país. Substâncias que penetram no corpo humano durante a inalação e provocam a progressão de alergias, chamadas alérgenos. Na medicina, a asma alérgica também é chamada de atópica.

O choque anafilático é uma condição alérgica grave que representa uma ameaça à vida humana, que se desenvolve como resultado da exposição ao corpo de diferentes antígenos. A patogênese dessa patologia se deve a um tipo instantâneo de reação corporal, em que há um influxo agudo de substâncias como a histamina e outras na corrente sanguínea, o que causa um aumento na permeabilidade dos vasos sanguíneos, espasmos musculares de órgãos internos e outros múltiplos distúrbios. Como resultado desses distúrbios, a pressão arterial cai, o que leva à falta de quantidade adequada de oxigênio pelo cérebro e outros órgãos. Tudo isso leva à perda de consciência e ao desenvolvimento de uma variedade de distúrbios internos.

A hipotensão arterial é uma patologia bastante comum, caracterizada pela presença persistente ou regular em uma pessoa de leituras de tonômetro abaixo de 100 a 60 milímetros de mercúrio. A doença pode ocorrer em qualquer idade, razão pela qual também é diagnosticada em bebês e mulheres durante a gravidez.

Os ascarídeos são parasitas helmínticos da família dos nematoides (vermes redondos), que parasitam o trato gastrintestinal humano. Todos os anos, muitas crianças e adultos são infectados com ascaris, o que faz com que desenvolvam sintomas graves e complicações. Em casos avançados, lombrigas podem causar o paciente a morrer, causando doenças comorbidades dos órgãos internos.

A bronquite asmática é uma doença que tem etiologia alérgica e afeta principalmente brônquios grandes e médios. Bronquite asmática não é asma brônquica, como muitos acreditam. No entanto, os médicos observam que esta doença pode ser um dos fatores etiológicos para o desenvolvimento da asma. A doença não tem restrições em relação à idade e sexo, mas nas principais crianças do grupo de risco de pré-escola e idade escolar primária, especialmente se uma história de doenças alérgicas.

A tosse asmática é uma expiração acelerada através da boca, que ocorre como resultado da inflamação ou estreitamento do lúmen dos brônquios devido a espasmos musculares, edema da camada submucosa e uma abundante descarga de expectoração viscosa. Muitas vezes, esse tipo de tosse é chamado de alérgico, uma vez que o processo patológico pode ocorrer no contexto de estímulos externos. Em alguns casos, a manifestação desse tipo de tosse pode ser devido à presença de asma ou bronquite obstrutiva.

Ascite abdominal (conhecida como hidropisia do abdômen) é uma patologia que é uma complicação de outras doenças. A ascite abdominal é caracterizada pela formação e subsequente acúmulo de líquido no interior do abdome, o que prejudica o funcionamento dos órgãos na cavidade peritoneal. O código para a classificação internacional de doenças CID-10: R18. Tal doença requer a intervenção imediata de especialistas que realizam paracentese em alto nível e prescrevem uma dieta especial. Muitas vezes, a laparocentese é usada para tratar a doença.

Aerofagia (sin. Pneumatose do estômago) é um problema funcional do estômago, que é caracterizado pela ingestão de uma grande quantidade de ar, que depois de um tempo faz com que regurgite. Isso pode ocorrer tanto durante quanto fora do uso de alimentos. Uma condição semelhante pode ocorrer tanto em um adulto quanto em uma criança.

A síndrome bronco-obstrutiva é um complexo de sintomas associados à patência deficiente de massas de ar nos brônquios. A conseqüência do processo patológico é o estreitamento das vias aéreas com resistência crescente ao fluxo de ar durante a ventilação.

A sinusite maxilar é um processo inflamatório da membrana mucosa dos seios maxilares chamado seios maxilares. É por essa razão que a doença é o segundo nome - sinusite. A inflamação se estende não apenas à membrana mucosa, mas também à camada submucosa, ao tecido ósseo e ósseo da dentição superior. Segundo estatísticas médicas, esta doença é a mais comum entre todas as patologias dos seios nasais. Pode ocorrer de forma aguda e crônica. Ocorre em adultos e crianças.

A pneumonia intra-uterina em recém-nascidos é um processo inflamatório no tecido pulmonar causado pela exposição a organismos patogênicos. Na maioria dos casos, a pneumonia intrauterina em recém-nascidos localiza-se, mas a forma generalizada não se exclui.

A luxação da mandíbula inferior é uma condição patológica, cuja essência reside no deslocamento da cabeça articular da sua posição anatómica, isto é, desliza para a inclinação anterior do tubérculo articular do osso temporal. Tais mudanças levam a uma perturbação persistente do funcionamento da ATM. A taxa de prevalência varia de 1,5 a 5,5% entre todas as luxações.

A ganglioneurite é uma inflamação do nódulo nervoso do sistema nervoso simpático, acompanhada de danos nos processos nervosos. A causa subjacente desta doença é a ocorrência no corpo do processo infeccioso na forma aguda e crônica. Além disso, existem vários fatores predisponentes.

A hipertrofia da adenoide é uma condição na qual a tonsila nasofaríngea se torna grande devido à hiperplasia do tecido linfóide. Deve notar-se que a hipertrofia das amígdalas é combinada com hipertrofia das adenóides, na verdade, eles são um e o mesmo. Os principais sintomas visuais são: boca aberta, nariz entupido, voz nasal, doenças virais freqüentes, otite regular. Amigdalite ou outra doença também pode ocorrer.

A hipertrofia das amígdalas é um processo patológico em que há um aumento dos linfonodos localizados entre os arcos palatinos anteriores e posteriores. O quadro clínico em um estágio inicial de desenvolvimento está ausente e, em geral, os sintomas são inespecíficos.

Glicogenosis (doença de Girke) é um grupo de doenças genéticas raras associadas à falta de certas enzimas para a combinação e degradação do glicogênio. Como resultado, a enzima se acumula no corpo, causando doenças. O tratamento será em uma dieta rica em carboidratos.

A bronquite purulenta é uma doença inflamatória que afeta a árvore brônquica. Este processo patológico, na maioria das vezes, é o resultado de formas agudas ou crônicas de bronquite. No entanto, não está excluído que tal processo patológico possa atuar como uma doença independente.

A rinite purulenta é uma patologia bastante comum e ao mesmo tempo grave, que ocorre tanto em crianças quanto em adultos. Uma característica desta doença é que, além da inflamação, um processo purulento é formado na membrana mucosa da cavidade nasal.

A dextrocardia é uma patologia congênita quando a localização natural do coração e seus vasos associados é perturbada (o órgão está localizado não no lado esquerdo do tórax, mas à direita). A forma simples de tal anomalia não requer tratamento específico e não afeta a qualidade de vida de uma pessoa.

Abscesso do zagulo - inflamação purulenta do tecido frouxo e dos gânglios linfáticos no espaço faríngeo. O espaço occipital é a área anatomicamente localizada atrás da faringe. Vale a pena notar que um abscesso faríngeo é mais frequentemente diagnosticado em crianças do que em adultos. Isso se deve às peculiaridades da estrutura de sua faringe e área faríngea. Na literatura médica, essa condição patológica também é chamada de abscesso pós-faríngeo ou abscesso retrofaríngeo.

A rinite posterior também é chamada de rinofaringite e é uma doença inflamatória que pode ser facilmente confundida com o resfriado comum. A doença ocorre no trato respiratório superior, nomeadamente na nasofaringe, amígdalas ou anel linfático. Por via de regra, muitas vezes é possível encontrar rhinitis posterior em uma criança, contudo, em adultos observa-se muitas vezes.

O cisto do baço é uma massa benigna na cavidade de um órgão que tem uma cápsula, geralmente cheia de líquido. O curso inicial do processo patológico é assintomático, mas à medida que o cisto cresce, o quadro clínico também se torna mais pronunciado.

A dermatite de contato é uma doença dermatológica de natureza inflamatória, em alguns casos de natureza alérgica. Tais erupções têm uma localização clara, mas não aleatoriamente, mas só nos lugares do contato da pele com uma substância irritante.

Coronavírus em humanos contribui para o desenvolvimento de doença respiratória aguda (de dois a cinco dias), após o que vem a recuperação. Com a confluência de fatores desfavoráveis, a infecção pode provocar a ocorrência de pneumonia atípica.

Criptosporidiose - uma doença infecciosa protozoária que causa criptosporidia, afeta principalmente o trato digestivo. Ele se manifesta como uma infecção aguda fugaz. A infecção ocorre através da via fecal-oral através de água contaminada, comida, mãos sujas.

Hemorragia cerebral é um dos tipos mais comuns de circulação sanguínea anormal na cavidade craniana. Такой процесс происходит из-за того, что становятся тонкими и хрупкими сосуды головного мозга, от чего повышается риск их разрыва в любой момент, что собственно и провоцирует кровотечение.

A insuficiência pulmonar é uma condição caracterizada pela incapacidade do sistema pulmonar em manter a composição gasosa normal do sangue, ou é estabilizada devido à forte sobretensão dos mecanismos compensatórios do aparelho respiratório. A base deste processo patológico é uma violação das trocas gasosas no sistema pulmonar. Por causa disso, a quantidade necessária de oxigênio não entra no corpo humano, e o nível de dióxido de carbono está aumentando constantemente. Tudo isso se torna a causa da falta de oxigênio nos órgãos.

A rinite médica é uma doença que ocorre como resultado do uso prolongado de gotas nasais vasodilatadoras. Com resfriados, as pessoas muitas vezes recorrem ao auto-tratamento, abusando de drogas. Se o uso descontrolado de vasoconstritor cai, então há uma alta probabilidade de desenvolver rinite médica. Infelizmente, nem toda pessoa pensa sobre isso e, como resultado, eles adquirem essa doença, que às vezes é muito difícil de curar.

A micrognatia é uma anomalia, caracterizada pelo fato de a pessoa ter uma mandíbula subdesenvolvida. Em casos raros, o processo patológico se estende à mandíbula inferior ou às duas metades da dentição.

O microinfarto (um tipo de doença coronariana) é uma pequena lesão miocárdica focal que se desenvolve no fundo da circulação sanguínea insuficiente e é caracterizada pela necrose de pequenas áreas do músculo cardíaco. Esta é uma das doenças mais comuns do sistema cardiovascular, que serve como prenúncio do desenvolvimento de uma doença cardíaca mais séria - ataque cardíaco.

Página 1 de 3

Com exercício e temperança, a maioria das pessoas pode ficar sem remédio.

Causas dos Problemas Respiratórios

Se houver um problema com a respiração e parece que não há ar suficiente, os médicos podem testemunhar a falta de ar do paciente. Também vale a pena saber o que fazer se for difícil respirar. Esse sintoma é considerado a resposta à patologia existente, ocorre quando o corpo começa a se adaptar a ele. Esta característica também pode ser uma confirmação do processo fisiológico natural de adaptação às condições externas alteradas.

Há casos em que é difícil respirar, mas não há sensação desagradável de falta de ar. Isso se deve ao fato de que a frequência dos movimentos respiratórios aumenta, devido à eliminação da hipóxia. Isso acontece durante um aumento acentuado da altura, trabalhando em vários aparelhos respiratórios ou envenenamento por monóxido de carbono.

Existem dois tipos de falta de ar: inspiratório e expiratório. No primeiro caso, não haverá ar suficiente quando você inala, no segundo - quando você exala. Às vezes, um paciente apresenta dispneia de tipo misto: normalmente não consegue respirar fundo e profundamente e expirar completamente.

Há também dispneia fisiológica, que é considerada um estado completamente natural. O aparecimento de dispneia fisiológica pode levar a:

  • excitação ou sofrimento emocional intenso
  • atividade física
  • ficar nas terras altas
  • mau clima interno e ventilação insuficiente.

Normalmente, um sintoma como o aumento da respiração está associado a causas fisiológicas e depois de algum tempo. A dispnéia ao mesmo tempo parece reflexo. Se uma pessoa está em má forma física e leva um estilo de vida sedentário, então, durante o esforço físico, ele pode freqüentemente sentir falta de ar. Para aqueles que treinam regularmente ou apenas caminham, esse problema não surge. A sensação de falta de ar ocorrerá com muito menos frequência, com uma melhora na condição física geral.

A dispnéia do tipo patológico freqüentemente tem uma natureza de desenvolvimento aguda. Ela atormenta o paciente o tempo todo, às vezes até em repouso. Além disso, com o menor esforço físico, o problema é apenas exacerbado.

Se as vias aéreas estiverem drasticamente bloqueadas por um corpo estranho, haverá inchaço dos tecidos da laringe, pulmões e outras condições graves. O homem imediatamente começa a engasgar. Neste caso, o corpo durante a respiração não recebe nem o mínimo necessário de oxigênio. Ao mesmo tempo, além da falta de ar, existem violações graves em outros órgãos e sistemas.

Causas patológicas de dificuldade em respirar incluem:

  • patologia do coração e dos vasos sanguíneos (essa falta de ar é chamada de coração),
  • com doenças do sistema respiratório, ocorre dispnéia pulmonar,
  • falta de ar hematogênica é o resultado da composição deficiente do gás
  • a dispneia do tipo central desenvolve-se com perturbações na regulação nervosa do ato da respiração,
  • osteocondrose.

Dificuldade em respirar na osteocondrose

O sintoma mais comum na osteocondrose é a dispneia. Isso requer atenção especial. Dispneia, neste caso, age como uma conseqüência da doença, e não há razão para tratá-la. A doença traz um perigo muito maior do que todas as suas manifestações. Uma visita ao médico é absolutamente necessária para a osteocondrose.

Principais sintomas de dispneia na osteocondrose ou como identificá-la

Se a osteocondrose cervical é diagnosticada, então a falta de ar parece uma incapacidade de respirar profundamente. Além disso, o paciente se queixa de espasmos musculares e dores no corpo.

Ao mesmo tempo a falta de ar exprime-se na violação do ritmo respiratório. Nesse caso, uma falta aguda ou leve de oxigênio pode levar ao desconforto.

Na osteocondrose, os sintomas da dispneia são complementados pelos seguintes fenômenos:

  • o aparecimento de sonolência constante,
  • é impossível respirar normalmente
  • respiração pesada
  • bocejando
  • sensação constante de cansaço
  • tontura
  • aparência de turbidez na cabeça,
  • dor no peito ou no pescoço com uma respiração profunda
  • incapacidade de bocejar completamente.

Além disso, se uma pessoa tem uma coluna doente, memória ou deficiência mental às vezes pode ser observada. Isto é devido à falta da quantidade necessária de oxigênio em certas partes do cérebro.

Qual é o perigo da falta de ar

Os portadores desta doença podem suspeitar da presença de várias doenças cardíacas, especialmente angina pectoris ou ataque cardíaco. Na maioria dos casos, a ocorrência de falta de ar está associada à obesidade, a um estilo de vida sedentário ou ao tabagismo. O autodiagnóstico evita que o tempo passe pelo procedimento de diagnóstico, o que pode levar o paciente a um estado deplorável ou crítico.

Qualquer falta de ar pode levar a sufocação, o que causa danos irreversíveis às células cerebrais. Trate esses sintomas é necessário para o neurologista. Ele irá realizar um diagnóstico visual com base na análise de todas as queixas dos pacientes.

Com a ajuda da pressão no peito, um especialista pode determinar as causas desta condição e todas as possíveis patologias. A tomografia também pode ser prescrita.

Por que a dispnéia aparece

Quando é difícil respirar com osteocondrose, bem como com respiração superficial e incompleta, é possível diagnosticar o deslocamento do núcleo polipo. Os sintomas desta condição são incompletos, dificuldade em respirar ou expirar e a incapacidade de respirar. Como resultado do deslocamento do núcleo, as terminações nervosas são irritadas e o bloqueio dos vasos através dos quais o oxigênio entra nos tecidos e órgãos ocorre. Para restaurar o equilíbrio de oxigênio, a pessoa precisa respirar com frequência. Isto é o que é percebido pelo paciente como falta de ar.

A principal causa da falta de ar é a falta de atividade física. Também pode ser causado por outros motivos:

  • dieta inadequada, que leva a distúrbios metabólicos,
  • postura desconfortável durante a longa sessão
  • várias lesões nas costas (quedas, golpes, entorses),
  • hereditariedade genética,
  • mesas mal equipadas, camas, mesas.

O que fazer para tratar falta de ar com osteocondrose

Em caso de osteocondrose errante, muitas vezes é difícil para o paciente respirar. Neste caso, este sintoma não deve ser combatido com a ajuda de vários medicamentos recomendados pelo médico. Depois de curar a doença, o problema da dispnéia desaparecerá completamente.

O tratamento pode levar de 1 a 3 meses. Em casos avançados, uma operação é prescrita para osteocondrose cervical, torácica ou lombar. Levará cerca de um ano para restaurar a saúde do paciente.

Formas de combater a dispnéia sem cirurgia:

  • fisioterapia ajuda a remover a dor e restaurar rapidamente o corpo após a cirurgia,
  • Massagem com osteocondrose pode melhorar a circulação sanguínea e saturar tecidos com oxigênio. O resultado é um sintoma de respiração pesada,
  • a fisioterapia ajuda a criar a carga necessária em certas áreas do corpo. Com a ajuda de tais exercícios, os músculos são fortalecidos e os blocos alinhados. Assim, uma pessoa pode respirar e respirar profundamente.

A fim de eliminar a insatisfação com a respiração, o médico pode prescrever medicação, terapia manual, reflexiva e tração, ou seja, tração da coluna vertebral. As medidas tomadas levam ao alívio, a falta de ar é removida e o estado geral do corpo é grandemente melhorado.

Como eliminar a falta de ar em casa

Para se livrar da gravidade e falta de ar e para aliviar a condição do paciente de várias maneiras.

Tratamento domiciliar adicional pode ser usado somente em consulta com seu médico!

Esses tratamentos incluem o seguinte:

  • banhos de pés
  • inalação
  • Exercícios que ajudam a normalizar a função respiratória.

A maneira mais fácil de eliminar a falta de ar é a execução e o aquecimento. Depois de consultar os médicos, você pode realizar exercícios com levantamento de peso.

Conclusão

A dispnéia, como tal, não é uma doença. É sempre o resultado de outra patologia, incluindo osteocondrose. Mas se você tiver sintomas desagradáveis, deve consultar imediatamente um médico - isso evitará uma intervenção cirúrgica séria. A principal causa da falta de ar - estilo de vida sedentário. Preste mais atenção ao esporte e seja saudável!

  • Inflamação das articulações: como remover e o que fazer?
  • Edema no tornozelo: sinais, diagnóstico, efeitos
  • Inflamação do Tornozelo: Tratamento do Tornozelo
  • Cones nas mãos e dedos: crescimentos nas articulações dos dedos

Infelizmente, em minha vida tive que me familiarizar com falta de ar, e meu filho de dois anos se tornou vítima de sua astúcia. O médico diagnosticou bronquite obstrutiva, e nossa asma brônquica começou com isso: é muito assustador observar seu filho respirar alto e forte, seu rosto fica pálido, seus lábios ficam azuis. É bom que eu tenha encontrado um bom médico que nos ensinou a curar esta doença com competência e sem consequências. Após um curso de terapia nebulizadora, estamos doentes com infecções virais respiratórias agudas, mas sem ataques de falta de ar e chiado.Tempo meu filho tem 7 anos, e ele lentamente supera essa doença, que eu esperei com grande expectativa. estamos falando do corpo das crianças, as razões podem ser em massa.
O artigo é muito útil, por exemplo, eu não achava que a falta de ar pudesse ser osteocondrose, e esta é uma doença muito comum.

Não tenho problemas com dispneia. Eu regularmente vou ao ginásio, pratico esportes, ando muito. É claro que a atividade cardiovascular, como correr ou pedalar para aumentar a resistência, não faria mal. Às vezes, há falta de ar quando o trabalho está associado à resistência física, mas, em geral, estou envolvido na prevenção.

Tipos de insuficiência respiratória

Quando o distúrbio da respiração normal é acompanhado por falta de oxigênio, estamos falando de dispneia. A dispneia pode ser inspiratória, em que a respiração é difícil e expiratória: com a falta de ar acompanhada de expiração. Há também uma variedade mista de dispnéia, na qual a dificuldade é observada tanto pela inalação quanto pela expiração do ar.

A função respiratória aumentada muitas vezes forma-se pelo reflexo e passa depois de algum tempo. Normalmente, esse problema ocorre em pessoas com pouca aptidão física, sofrendo de inatividade física.

Um sintoma desagradável pode desaparecer sem deixar rastros quando praticam esportes sistematicamente.

Além disso, a falta de ar e a violação da inalação e exalação podem ocorrer quando um corpo estranho penetra na laringe, bem como quando a laringe ou os pulmões estão inchados. Nesse caso, outros sintomas desagradáveis ​​se juntam à dispneia.

Se a dispnéia se torna crônica e se preocupa continuamente, mesmo em repouso, pode suspeitar de uma patologia grave.

Causas da Respiração Ruim

A capacidade respiratória normal prejudicada é formada devido ao suprimento de oxigênio insuficiente para os pulmões. Na maioria das vezes, isso se deve aos seguintes fatores:

  • atividade física excessiva
  • situações estressantes, grande entusiasmo,
  • terceiro trimestre de gravidez
  • penetração de um objeto estranho no caminho ENT,
  • baixa pressão atmosférica
  • movimento pobre,
  • obesidade
  • fumar

Respiração ruim e pesada, que se tornou crônica, muitas vezes preocupa pessoas que sofrem de osteocondrose, doenças neurológicas, hérnia intervertebral. As razões são também as seguintes doenças:

  • patologias das vias ENT superiores e inferiores, incluindo asma brônquica, inflamação dos brônquios e pulmões, tumores cancerígenos nos pulmões, pneumosclerose,
  • doenças crônicas do coração e vasos sanguíneos (isquemia, taquicardia, ataque cardíaco),
  • insuficiência do sistema nervoso central, acidente vascular cerebral, danos cerebrais, câncer,
  • diminuição da hemoglobina no sangue (anemia).

A dificuldade em respirar em crianças pode ser causada pelos seguintes fatores:

  • superaquecimento do corpo, febre alta,
  • salienta, conflitos,
  • esportes intensos
  • penetração de um objeto estranho na garganta,
  • asma
  • reacções alérgicas
  • nariz escorrendo
  • pneumonia
  • inflamação e inchaço da laringe,
  • doenças infecciosas (como a difteria),
  • enfisema pulmonar
  • doença cardíaca
  • anemia,
  • falha de imunidade,
  • doenças virais
  • distúrbios hormonais,
  • fibrose cística.

Ritmo cardíaco frequente, assim como aumento da função respiratória, nem sempre são sinais alarmantes em crianças. Isso se deve às peculiaridades de sua fisiologia: as crianças realizam mais movimentos respiratórios que os adultos.

No entanto, se a respiração da criança é ruim e difícil, causa ansiedade, você deve consultar um médico.

A dificuldade na função respiratória pode ser acompanhada por sintomas acompanhantes que dependam da patologia que os causou.

Causas pulmonares

Se a respiração pesada em um adulto e uma criança acompanha patologias pulmonares, a falta de oxigênio é observada tanto durante a inalação quanto durante a expiração do oxigênio.

Para agravar a condição pode:

  • maus hábitos
  • ambiente poluído
  • recaída de doenças otorrinolaringológicas.

Inicialmente, a dispneia preocupa-se apenas com pouca atividade física, após a qual se torna crônica, e ocorre constantemente.

Com patologias pulmonares, por via de regra, a composição de gás do sangue perturba-se. Primeiro de tudo, o cérebro sofre com isso: hipóxia crônica pode desencadear o desenvolvimento de encefalopatia.

Uma patologia bastante séria é a asma brônquica: além da respiração deficiente e inadequada, um paciente com asma pode sentir:

  • dor no peito
  • distúrbio do ritmo cardíaco
  • veias inchadas
  • tosse com dificuldade para remover o muco.

Na maioria das vezes, esses sintomas incomodam de manhã e à noite. Um ataque grave de asma pode causar uma pessoa em pânico, desorientada no espaço e começa a sufocar. A condição pode ser agravada por síndromes convulsivas e perda de consciência.

Com pneumonia, pneumotórax e hemotórax, há uma sensação de que a respiração está girando. Além deste paciente incomoda:

  • síndrome de intoxicação,
  • alta temperatura
  • tosse úmida.

Com a penetração de um objeto estranho na trajetória otorrinolaringológica, o paciente, como regra, sufoca e fica azul, podendo ocorrer perda de consciência e atividade cardíaca.

Às vezes a falta de ar acompanha o angioedema, que pode provocar um estreitamento da laringe. Esta condição é o resultado da ingestão de um alérgeno ou uma reação a qualquer medicação. Neste caso, o paciente requer atendimento médico de emergência..

Distúrbios neurológicos

Se a respiração é capturada no peito, pode ser uma conseqüência de distúrbios estruturais no cérebro. Em tais situações, o mau hálito é acompanhado por uma freqüência cardíaca rara ou rápida, respirações barulhentas.

O comprometimento mais comum da função respiratória é encontrado em pessoas que sofrem de IRD. A distonia vegetativa é caracterizada por pobre suprimento sanguíneo para os órgãos internos, o que leva a:

  • tocando em seus ouvidos,
  • dormência dos membros
  • tontura
  • dispneia ao subir escadas, caminhando.

Às vezes, a dispneia preocupa as pessoas com distúrbios neuróticos, como a histeria. Neste caso, a função respiratória depende do seu contexto emocional. Em pessoas propensas à histeria, a dispneia nervosa pode se tornar crônica.

As principais causas de falta de ar ou falta regular de ar

Primeiramente sugerir doença pulmonar. Por exemplo, isso pode ser observado com uma infecção viral e depois disso, com um resfriado, de calor e tosse. Neste caso, os pulmões não podem fornecer a troca gasosa completamente. Данное состояние, если оно сопровождается кашлем, может привести к переходу заболевания в хроническую форму, которая характеризуется снижением функции легких.Em tal situação, um exame pulmonar completo e a indicação de medidas terapêuticas apropriadas são necessárias.

O perigo potencial está presente quando há uma alta probabilidade de desenvolver patologia obstrutiva crônica. Esta doença pulmonar é acompanhada por letargia do corpo e progressão de aderências.

Muitas vezes, as dificuldades são sentidas por pessoas que param de fumar.

Anormalidades cardíacas não podem ser descartadas. Respiração difícil, sensação de falta de ar, dificuldades na execução do trabalho físico (carregar pesos, subir escadas, até andar) podem ocorrer com a derrota dos vasos sanguíneos arteriais do coração que alimentam o miocárdio. Vale a pena notar que a falta de ar - uma violação do ritmo e profundidade da respiração - é o primeiro sintoma de angina. Se houver outros sintomas desagradáveis, como dor no peito, você deve consultar urgentemente um cardiologista.

Problemas vasculares são uma das principais causas de falta de ar. A respiração difícil geralmente ocorre após um derrame, uma gripe com curso prolongado e também como resultado de uma lesão. Ao mesmo tempo a capacidade de trabalho diminui, a sonolência observa-se, a atenção incomoda-se.

Tais distúrbios são devidos ao aumento da pressão intracraniana.

Em tal situação, é necessário consultar um neurologista. Interrupção da circulação cerebral, acompanhada por espasmo dos vasos sanguíneos, também pode levar a dificuldade para respirar.

Asma brônquica é outra causa comum. Por via de regra, os ataques acompanham-se da sufocação e são bastante difíceis de transportar. Esta patologia é frequentemente o resultado de bronquite crônica. Com dispneia do coração, é difícil inalar e, num ataque de asma, exalar.

A respiração difícil geralmente ocorre com osteocondrose. Quando a patologia é localizada na coluna torácica, é difícil inalar, a respiração torna-se superficial e rápida. Quando a osteocondrose cervical parece sinais leves de falta de oxigênio, então bocejos aparecem, a respiração torna-se rasa, tontura, fraqueza, sonolência, cianose, visão turva é observada.

Os distúrbios do sistema nervoso afetam todo o corpo, incluindo a função respiratória. Em particular, estresses regulares, acompanhados por um distúrbio de pressão, têm um efeito patológico. Com ondas fortes, o cérebro requer saturação de oxigênio, mas o corpo não é capaz de fornecer esse processo, resultando em espasmo respiratório, taquicardia acelerada. Normalmente, para resolver o problema, acalme-se e descanse. Para normalizar rapidamente sua condição, você precisa respirar de maneira uniforme e profunda.

A anemia progressiva pode desencadear o problema. Neste caso, ao examinar a presença de patologias do coração e pulmões, elas não serão identificadas.

A detecção da doença só é possível através de um exame de sangue, bem como com base nas queixas do paciente. Por via de regra, as pessoas que sofrem de anemia constantemente sentem-se cansadas (até depois de um longo descanso), fraqueza, fraqueza, têm baixa resistência.

Outra razão é alergias. A respiração difícil ocorre com alergias depois do contato com uma substância irritante.

Infelizmente, esse fenômeno muitas vezes acompanha essa patologia.

Alergias graves, por exemplo, a introdução de drogas, podem provocar angioedema - uma patologia que requer intervenção médica imediata.

O que fazer em caso de falta de ar?

O problema geralmente ocorre durante a execução de trabalho físico incomum de alta intensidade. Tecidos e órgãos produzem energia e dióxido de carbono, respectivamente, requerem suprimento de oxigênio. Mas se o sistema respiratório não é treinado, então não é capaz de fornecer o corpo.

Dificuldades surgem em condições em que o ar é exaurido de oxigênio, por exemplo, em áreas de grande altitude, em salas não ventiladas, em salas com abundância de alérgenos (pêlos de animais, pólen de plantas, poeira doméstica).

Se o problema não estiver relacionado às condições de permanência e trabalho físico, você deverá passar por vários procedimentos de diagnóstico, que incluem:

  1. Cardiograma do coração em repouso e após o exercício
  2. Determinação do volume total e saúde do pulmão,
  3. Exame de sangue geral. É muito importante investigar o número de elementos formados responsáveis ​​pelo transporte de moléculas de oxigênio, hemoglobina e hemácias.

Em alguns casos, é necessário adquirir um tonômetro e realizar medições regulares, pois o problema pode estar associado a alterações na pressão arterial.

Como eliminar a falta de ar

Mesmo em edifícios bem ventilados, o ar é pior do que no exterior. Eletrodomésticos, revestimentos sintéticos, pequenas áreas, poeiras tornam o ar poluído. Saturado com dióxido de carbono, não pode fornecer nutrição completa para tecidos e órgãos. Como resultado, o desempenho diminui, há ataques e sufocamento. Tais condições são especialmente perigosas para pessoas que sofrem de asma brônquica.

Causas da dificuldade em respirar uma criança

Em condições normais, o bebê respira silenciosamente e sem esforço. No caso de más vias aéreas, um som alto aparece quando o ar passa com esforço. Chocalhos são sons que são observados ao inalar / exalar. Violação da patência do último pode edema, desencadeada por infecção, corpo estranho, inflamação, espasmo dos músculos dos brônquios na asma. Especialmente perigoso falta de ar, observado apenas durante a inalação, pois pode ser um sintoma de garupa.

Se o problema se acompanhar pela pele azul do triângulo nasolabial, a letargia, a sonolência, a incapacidade de falar ou de fazer sons familiares, a hospitalização urgente e o diagnóstico são necessários.

Um problema repentino geralmente é causado pela entrada de um corpo estranho. Pequenas dificuldades acompanham a SARS.

A respiração difícil geralmente ocorre em uma criança com infecções virais respiratórias agudas, quando há corrimento nasal e tosse.

Neste caso, você precisa entrar em contato com um pediatra, dar muitas bebidas quentes para o paciente.

As crianças até um ano desenvolvem frequentemente bronquiolite, uma doença que afeta os pequenos brônquios (geralmente de etiologia viral). Neste caso, ocorre uma tosse prolongada, que pode ser observada por mais de 2 horas. Além disso, todos os sintomas de um resfriado são visíveis, o bebê fica irritado e seu apetite desaparece. Os pais devem chamar uma ambulância quando ocorrer uma convulsão, uma vez que é muito provável que a hospitalização seja necessária.

Uma das causas mais comuns em adultos e crianças é a asma.

É necessário prestar atenção à condição da criança: ele freqüentemente tosse, as convulsões são observadas, particularmente durante o exercício e à noite, há pessoas com asma na família.

Quando uma criança tem um ataque, sufocação, uma tosse seca começa, a voz se eleva, a temperatura sobe e os sintomas listados são piores à noite, você precisa chamar os médicos urgentemente, como há crupe.

A repetição periódica deste fenômeno requer um apelo a um especialista e conduz procedimentos diagnósticos. A violação pode atuar como um sintoma de várias doenças graves que exigem ação urgente.

Elos da cadeia fisiológica

A regulação da manutenção de um nível constante de oxigênio na corrente sanguínea, e seu conteúdo estável com um aumento na carga no corpo, é realizada pelos seguintes parâmetros funcionais:

  • O trabalho dos músculos respiratórios e do centro do cérebro controla a frequência e profundidade da respiração,
  • Garantindo o fluxo de ar, umidificação e aquecimento,
  • Capacidade alveolar para absorver moléculas de oxigênio e sua difusão na corrente sanguínea,
  • A prontidão muscular do coração para bombear sangue, transportando-o para todas as estruturas internas do corpo,
  • Manter um equilíbrio adequado de glóbulos vermelhos, que são agentes para a transferência de moléculas para os tecidos,
  • Fluidez do fluxo sanguíneo,
  • A suscetibilidade de membranas de nível celular para absorver oxigênio,

A ocorrência de bocejo constante e falta de ar indica uma violação interna atual de qualquer um dos elos listados na cadeia de reação, exigindo a execução oportuna de ações terapêuticas. No coração do desenvolvimento da característica pode estar a presença das seguintes doenças.

Patologia do coração e rede vascular

Uma sensação de falha de ar com o desenvolvimento do bocejo pode ocorrer com qualquer dano ao coração, afetando especialmente sua função de bombeamento. O surgimento de uma escassez fugaz e de rápida desaparecimento pode ocorrer quando uma condição de crise se desenvolve no contexto de hipertensão, um ataque de arritmia ou distonia neurocirculatória. Nos casos mais frequentes, não é acompanhado pela síndrome da tosse.

Insuficiência cardíaca

Com violações regulares da funcionalidade cardíaca, que forma o desenvolvimento de atividade insuficiente do coração, uma sensação de falta de ar começa a ocorrer regularmente e se intensifica com o aumento da atividade física e se manifesta no intervalo de sono noturno na forma de asma cardíaca.

A falta de ar é sentida na respiração, formando chiado nos pulmões com a liberação de expectoração espumosa. Para aliviar a condição, a posição forçada do corpo é aceita. Depois de tomar nitroglicerina, todos os sinais de aviso desaparecem.

Tromboembolismo

A formação de coágulos sanguíneos no lúmen do tronco arterial pulmonar leva ao bocejo e falta de ar constantes, sendo o sinal inicial de um distúrbio patológico. O mecanismo do desenvolvimento da doença envolve a formação de coágulos sanguíneos na rede venosa dos vasos das extremidades, que saem, movimentando-se com o fluxo sanguíneo para o tronco pulmonar, fazendo com que o lúmen arterial se sobreponha. Isso leva à formação de infarto pulmonar.

A condição é fatal, acompanhada por uma intensa falta de ar, quase parecida com asfixia com o aparecimento de tosse e expectoração contendo impurezas das estruturas sanguíneas. As capas da metade superior do tronco neste estado adquirem um tom de azul.

A patologia forma uma diminuição no tom da rede vascular de todo o organismo, incluindo os tecidos dos pulmões, cérebro e coração. Contra o pano de fundo deste processo, a funcionalidade da atividade do coração é violada, o que não fornece aos pulmões sangue suficiente. O fluxo, por sua vez, com baixa saturação de oxigênio, penetra nos tecidos do coração sem fornecer o volume necessário de nutrientes.

A reação do corpo é uma tentativa arbitrária de aumentar a pressão do fluxo sanguíneo, aumentando a freqüência dos batimentos cardíacos. Como resultado da circulação patológica fechada, o bocejo constante aparece com a TIR. Desta forma, a esfera vegetativa da rede neural regula a intensidade da função respiratória, garantindo a reposição do oxigênio e a neutralização da fome. Esta reação de proteção evita o desenvolvimento de dano isquêmico nos tecidos.

Doenças respiratórias

O aparecimento de um bocejo com falta de ar inalado pode ser provocado por graves perturbações na funcionalidade dos padrões de respiração. Estes incluem as seguintes doenças:

  1. Tipo brônquico da asma.
  2. Processo tumoral nos pulmões.
  3. Bronquiectasia.
  4. Lesão infecciosa dos brônquios.
  5. Edema pulmonar.

Além disso, a formação de falta de ar e bocejo é afetada por reumatismo, baixa mobilidade e excesso de peso, além de causas psicossomáticas. Esse espectro de doenças com a presença do traço considerado inclui os distúrbios patológicos mais comuns e freqüentemente detectados.

Às vezes acontece que uma pessoa saudável que nunca se queixou de problemas respiratórios, de repente começou a superar a falta de ar, havia sensações desagradáveis ​​ao inalar e a sensação de que não havia ar suficiente. Tais problemas tornaram-se recentemente as razões para pedidos frequentes de ajuda médica, e hoje vamos tentar descobrir o que pode estar por trás desses sintomas.

Pin
Send
Share
Send
Send

lehighvalleylittleones-com